Woven Wings Droplets True Colors

WOVEN WINGS DROPLETS TRUE COLORS [5,7m_T8]
59cm altura | 330gr/m2
Algodão Egípcio e Merino Eticamente Recolhido

review: cenário pós-apocalíptico
Já não é a primeira vez que falo sobre Woven Wings e por isso vai-se tornando cada vez mais complicado ser objetivo nestes textos! Dado este facto, por mais do que adquirido e que me perdoem as queridas #winglets, mas desta vez, quem vai fazer a review do pano… é ele: #esposoamado!
Entendam-se portanto com ele,  no próximo encontro de #carregadeirasalfacinhas!
Posto isto, segue descrição da nossa manhã de domingo:

“Entra Simão de camisa, com sapatinho de ir ao figo, perfumado e elegante.
– Estou bem assim? Disseste que o pano era caro, por isso vesti-me bem!
– Sim! Estas ótimo!! Já sabes onde queres ir fazer as fotografias?
– Sou eu que escolho?
– Yep.
– Olha, podemos ir ao Panorâmico de Monsanto. Aquilo voltou a abrir e está tipo cenário pós-apocalíptico. Sempre quero ver se a vista é mesmo brutal.
– E é seguro?!
– Epá, diz que sim, que tem segurança e que foi limpo. Epá, vamos ver.”

Fomos… O Restaurante Panorâmico de Monsanto fundado em 1968 e construído pela Câmara Municipal de Lisboa, foi um dos mais luxuosos edifícios da capital. Tem painéis cerâmicos de Manuela Madureira, um mural de Luís Dourdil e painéis de Querubim Lapa. Era muito frequentado pelas elites do Estado Novo e, durante décadas, recebeu muitos famosos entre os quais David Bowie.
A distância da cidade, os acessos difíceis e a falta de clientela foram as razões apontadas para o abandono. Transformou-se numa discoteca, depois num bingo e até num armazém de materiais de construção civil. Em 2001 fechou definitivamente. Acho que vale a pena espreitar a página do diogogarcia.com porque podem perceber as imagens do antes e depois.
Acho que o Simão nem se deu conta como foi adequado escolher este espaço para fotografar este pano. Há algo de mágico e místico neste torreão abandonado, sólido, imponente e decrépito.
Como explicar?
Daqui deste colosso [este pano também ele um colosso nos seus 5,7metros!] vemos toda a cidade de Lisboa. Parece que somos um pássaro a planar pelos céus da cidade [e quem fala de pássaros, fala de asas!] e que subitamente encontramos refúgio neste espaço mágico-assustador. O vento frio entra por todos os espaços abertos e sente-se a falta de algo quente que nos enrole e proteja [este pano tem merino quente e fofinho!!]. O cenário é desolador mas ao mesmo tempo grandioso [este pano tem algo de imponente, talvez pela geometria rústica das gotas].  A imperfeição das cores, a força dos contrastes [neste momento já não sei se falo do pano ou do espaço] são uma constante e o medo e a curiosidade lutam a cada piso que se sobe. Chegamos ao topo e o meu marido abre o maior sorriso do mundo:
“- Isto é lindo!!”
E eu penso… o pano também!!
Fica-se comovido com tanta beleza, com tanta grandiosidade e com tanto abandono. E as lágrimas estão lá, verdadeiras e coloridas neste pano mágico.
.
.
.
.
Ah! Esqueci-me de dizer, ele disse que não era difícil de usar, que num DH devia ser muito mais fixe que obriga-lo a fazer 3 nós nas pontas, que escorregava um bocado nos ombros, mas que era confortável e um bocado grosso. Portanto, ainda bem que sou eu que escrevo, porque se fosse ele, começava a deixar-vos sem muito que ler!

 

 

WOVEN WINGS DROPLETS TRUE COLORS [5,7m_T8]
59cm height | 330gr / m2
Egyptian Cotton and Ethical Merino Wool

review: post-apocalyptic scenario
It’s not the first time I’ve been talking about Woven Wings and it’s becoming more and more complicated to be objective in these texts! Given this fact, forgive me dear #winglets, but this time, who will do the review of the wrap will be: #bellovedhubby!
That said, follows the description of our Sunday morning:

“Simon comes in with a fancy shirt, with some fancy shoes, perfumed and elegant.
– I’m fine like this? You said the cloth was expensive, so I dressed well!
– Yes! You’re great !! Do you know where you want to go to take the photos?
– Am I the one who chooses?
– Yes.
– We can go to the Panoramic of Monsanto. It reopened and it’s kind of a post-apocalyptic scenario. I always want to see if the view is really so amazing.
– And it’s safe ?!
– They say it is, it has security and that it was clean.
Come on, let’s see. “

And we went … The Monsanto Panoramic Restaurant, founded in 1968 and built by the Lisbon City Council, was one of the most luxurious buildings in the capital. It has ceramic panels of Manuela Madureira, a mural by Luís Dourdil and panels of Querubim Lapa. It was much frequented by the elites of Estado Novo and during decades received many famous among which David Bowie.
The distance from the city, the difficult accesses and the lack of clientele were the reasons for abandonment. It became a nightclub, then a bingo, and even a warehouse of building materials. In 2001 closed definitively. I think it is worth to peek at the diogogarcia.com page because there you can see the before and after images.
I think Simon did not even realize how appropriate it was to choose this space to photograph this wrap. There is something magical and mystical in this abandoned solid tower, imposing and decrepit.
How to explain?
From here, from this colossus [this wrap is also a colossus in its 5,7metros!] We see the entire city of Lisbon. It seems that we are a bird gliding through the skies of the city [and whoever speaks of birds, speaks of wings!] And that suddenly we find refuge in this magical-scary space. The cold wind enters through all the open spaces and we feel the lack of something warm to wrap and protects us [this cloth has merino warm and cuddly !!]. The scenery is bleak but at the same time grandiose [this cloth has something imposing, perhaps by the rustic geometry of the drops]. The imperfection of colors, the strength of contrasts [at this moment I do not know if I’m talking about wrap or space] is a constant and fear and curiosity struggle with each floor that rises. We reach the top and my husband opens the biggest smile in the world:
“- This is beautiful!!”
And I think … the wrap too !!
We are moved with such beauty, with so much grandeur and such abandon. And the tears are there, true and colorful in this magic wrap.
.
.
.
.
Ah! I forgot to say, he said it was not difficult to use, that a DH would be much better than obliging him to do 3 knots on the ends, that it slipped a bit on the shoulders, but was comfortable and a bit thick. So, it’s a good thing I write otherwise there wouldn’t be much to read!

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s