BAIE SLINGS ANDANTE ROCOCO

BAIE SLINGS ANDANTE ROCOCO  [4,96m _T6]
267 g/m2
100% Algodão penteado

Olá, olá malta carregadeira!
Como sabem a Elisabete diz que o caçula dela já não quer ser carregado e que ela já fechou a loja. Ainda lhe disse que podia dar umas voltinhas com a minha cria, mas ela respondeu que não era a mesma coisa.
E realmente, eu entendo. Carregar as nossas crias é algo que não se explica, e nem quero pensar no dia em que a minha me diga que já não quer… (talvez aí seja a altura de pensar no próximo!!). Juntamente com mais outras mães carregadeiras vamos dar o nosso melhor e tentar manter este blog vivo. Bem sei que não é a mesma coisa, nem nos passa pela cabeça igualar a Elisabete Muga, mas vamos dar o nosso contributo e fazer o nosso melhor.
Vou falar-vos um pouco de mim e do meu percurso pelo mundo do babywearing.
Chamo-me Sofia, tenho 24 anos e sou mãe de uma princesa com quase 9 meses. Conheci o mundo do babywearing ainda grávida através de uma amiga que, felizmente, me adicionou a um dos grupos nacionais, e devo dizer que fiquei fascinada mas ao mesmo tempo assustada; fascinada por poder carregar a minha cria junto de mim de forma não prejudicial (e por ficar a conhecer todos os benefícios), mas assustada por haver tanta opção de escolha e não saber por qual optar.
Pesquisei imenso, mas estava indecisa entre o sling de argolas e o mei tai. Queria algo prático e que tanto eu como o papá pudessemos usar, e acabei por achar que o sling de argolas era o ideal pois toda a gente nos grupos falava sempre nele como o mais prático e o melhor desde o nascimento.
Cheguei a ler o post da Elisabete de “Babywearing para principiantes” e de pensar que era daquelas autodidatas, que não precisava de consulta nenhuma visto que já tinha pesquisado imenso.
Felizmente acabei por decidir irmos diretamente a uma loja física e ainda bem, pois cheguei lá e posso dizer que tanto eu como o pai não gostámos nada do sling de argolas. Parecia que a miúda ia escorregar por ali abaixo. Acabámos por experimentar um pano semi-elástico da MaM com cânhamo que era super fresquinho para aquela altura do ano e tanto eu como o pai adorámos. Nós que sempre dissemos desde de início eu não eramos de todo #teampanos.
Na altura percebi realmente o porquê de o pessoal insistir tanto lá nos grupos para se fazer as consultas.
Desde então, tenho vindo a tentar conhecer mais sobre o mundo do babywearing.
Da minha parte, vão sempre ter a verdade. Se adorar o pano vão saber, se ele tiver deixado algo desejar também o vão saber, pois este blog ajudou-me muito e espero contribuir para que continue a ajudar muita gente.

Agora vamos lá ao que vos trouxe realmente aqui ao Pano Meu.

Vou vos falar do Baie Slings Andante Rococo.
Aííí este Baie…
Este menino chegou às minhas mãos através de uma viagem organizada no grupo lisboeta de babywearing AKA “Carregadeiras Alfacinhas”* e quando vi que ele vinha passar umas férias connosco fiquei tão contente!!! Confesso que não conhecia muito a marca Baie Slings, embora já tivesse ouvido falar sobre ela no meio de tantas outras marcas de que se fala nas dezenas de grupos de babywearing aos quais pertenço (sim, eu sei que são muitos grupos… mas em minha defesa toda a gente sabe que o babywearing é um vício, depois de se experimentar não se quer outra coisa!), e então decidi pesquisar um pouquinho.
Além de ficar com um fraquinho por aqueles panos (vão lá espreitar para verem do que  falo…), fiquei a saber que é uma marca do País de Gales e que pertence a uma família muito talentosa. Família essa que decidiu juntar o útil ao agradável, aliando os seus talentos e a paixão pelo babywearing de forma a proporcionar esta maneira de espalhar amor a outras famílias… Só vos posso dizer que quando o fui buscar e olhei para ele ainda mais apaixonada fiquei, pois aquelas cores conjugam de forma perfeita e harmoniosa, é impossível não ficar caídinha. Um vermelho com aqueles tons de azul e que ao mesmo tempo parece ter uma mistura de roxo… Uiii!! não dava para aguentar tanta beleza, tinha de lhe tocar!!!!! Mas quando lhe toquei só pensei “Ohh bolas!! É demasiado macio, isto vai escorregar tudo“.
Mas estava tão errada!!
Nada de julgar panos à primeira vista, pois apesar de ser macio, este menino não sai do sítio (e olhem que me fartei de andar com ele). Com uma boa diagonal, é fácil de ajustar e com bastante grip, dá para fazer uns acabamentos brutais pois cai sempre bem. Por mim podia só usá-lo a ele… Para quê gastar € em camisolas?!?
Apesar de ser muito macio ao toque e de não ter uma gramagem muito alta dá um ótimo suporte e não magoa nada nos ombros.
Custou-me tanto quando nos tivemos de separar…

Sofia Alexandra

*Só aqui um aparte para quem não conhece, o Grupo das Carregadeiras Alfacinhas organiza um encontro mensal que acontece no 3º Domingo de cada mês. Por lá conhecemos mais malta carregadeira, podemos experimentar uma panóplia imensa de panos, RS, Mochilas, etc… e ainda temos a ajuda de quem é mais experiente e de consultoras que costumam ir a estes encontros e dão uma ajudinha ao pessoal. É sem dúvida uma manhã bem passada, onde somos super bem recebidos. Sempre recebi um carinho enorme nestes encontros onde reina a animação e o espírito de entreajuda.
Fica a dica!

 

 

 

Hello hello Carrier’s
As you all know Elisabete says that her youngest no longer wants to be carried and that she has already closed the shop. I still told her that she could take a little walk with my baby, but she said it was not the same.
And really, I understand. Carrying our children is something that can not be explained, and I do not even want to think about the day when my baby girl tells me that she no longer want to be carried… (maybe it’s time to think about the next one !!)
Along with more other carrying mothers we will try our best and to keep this blog alive. I know it’s not the same thing, or does it seem to us to achive what Elisabete Muga as achive, but we will make our contribution and do our best.
Now I am going to tell you a bit of me and my journey through the world of babywearing.
My name is Sofia, I’m 24 years old and I’m a mom off a 9 months babygirl. I knew the babywearing world still pregnant through a friend who, fortunately, added me to one of the national groups, and I must say I was fascinated but at the same time scared.
Fascinated for being able to carry my baby with me in a not harmful  way and to know all the benefits, but scared because there is so much choice and not knowing which one to choose.
I researched a lot, but I was undecided between ring sling and mei tai. I wanted something practical and that both I and Daddy could use, and I ended up thinking that the ring sling was the deal because everyone in the groups always spoke to them like the most practical and the best since birth. I even read Elisabete’s post of “Babywearing for Beginners” and think to my self that I was one of those self-taught, who did not need consultation since I already had already searched a lot.
Fortunately I decided to go directly to a physical store and I’m glad I did, because I got there and I can say that both I and Dad didn’t like the ring sling at all. It seemed that the girl was going to slip down there. We ended up experiencing a JPMBB semi-elastic wrap with hemp that was super fresh for that time of year and we both loved it. We who always said from the beginning that wraps were not for us. At the time I really understood why everyone insist so much on the groups in the consultations.
For my part, you will always have the truth. If I love the wrap you will know, if it falls short on my expectations you will also know it, because this blog has helped me a lot and I hope to contribute so that it continues to help a lot of people.

review: Now let’s go to what really brought you here to Pano Meu.

I’ll tell you about Baie Slings Andante Rococo. Ohhh this Baie …
This boy came to my hands through an organized trip in the regional group aka “Carregadeiras Alfacinhas”* and when I saw that he came to spend a time with us I was so excited !!!
I confess that I didn’t know much about the Baie Slings brand, although I had heard about her in the middle of so many other brands that are spoken in the dozens of babywearing groups I belong to (yes, I know there are many groups … but in my defense everybody knows that babywearing is a vice, after experiencing you don’t want anything else!), so I decided to research a little bit.
Aside from having a crush on those wraps (go and peek to see what I’m talking about …), I learned that it’s a brand from Wales and belongs to a very talented family. Family that decided to join the useful to the pleasant, combining their talents and the passion for the babywearing in order to provide this way to spread love to other families …
When I went to pick it up and looked at him even more in love, because those colors combine perfectly and harmoniously, it is impossible not to fall. A red with those shades of blue and that at the same time seems to have a mixture of purple … It’s such beauty, I had to touch him!! But when I touched him, I just thought “Oh dam it!!! It’s too soft, it’s going to slip everything ”
But I was so wrong !!
No judging cloths at first glance, because although it is soft, this boy doesn’t leave the site (and look I was tired of walking with him). With a good diagonal, it’s easy to adjust and with a lot of grip, and can do some amazing finishes because it always falls well. For me I could only wear it to him … Why spend  £ £ £ on sweatshirts?!?
Although is very soft to the touch and not having a very high grammage gives a great support, it does not hurt anything on the shoulders.

It cost me so much when we had to separate …

Sofia Alexandra

* A side note for those of you who do not know, the Group of “Carregadeiras Alfacinhas”  is a regional babywearing group that organizes a monthly meeting that takes place on the 3rd Sunday of each month. That’s where we get to know more carrying people, and we can try out a huge array of wraps, RS, backpacks, etc…and we still have the help of those who are more experienced and consultants who usually go to these meetings and give a little help to us. It is undoubtedly a well spent morning, where we are very well received. I have always received a great affection in these meetings where the animation and the spirit of mutual aid reign. That’s the tip!

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s